2 de outubro de 2010

queimei versos
fiz fogo
virou fumaça
foram-se com o vento
pro mar
mareados de mim
rebentação das palavras
redenção da poeta

Um comentário:

Moni. disse...

Poema com cheiro e cor de liberdade, Rose!

Lindo demais!

Beijos,
Moni